Velório de Sargento será no Comando Geral da PM

Velório de Sargento será no Comando Geral da PM

Suspeito de conduzir BMW que matou sargento da PM possui 26 pontos na CNH

Além dos 26 pontos acumulados, a CNH de Clovis de Oliveira Maia Filho está vencida desde o dia 09 de agosto de 2017

Rafael Seixas e Vitor GaviratiManaus (AM)

Apontado como o condutor da BWN/320I que tirou a vida do sargento Sérgio Ramos, na tarde desta quinta-feira (08), o empresário Clovis de Oliveira Maia Filho está com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida desde o dia 09 de agosto do ano passado e possui 26 pontos na CNH, segundo informações da Polícia Militar do Amazonas.

De acordo com o capitão Anderson Saif, que responde pela assessoria de imprensa da Polícia Militar, uma equipe foi até a empresa de Clovis, do ramo de venda de aço, e um sócio informou que o empresário é quem estava conduzindo o veículo no momento do acidente e na companhia do filho (idade não divulgada).

Ainda conforme o sócio, que não teve o nome revelado, Clovis vai se apresentar em alguma unidade policial da capital e na presença do advogado.

Apesar das informações repassadas para a PM, ainda é muito cedo afirmar que o condutor do veículo era realmente o empresário, pois as investigações estão em andamento.

A assessoria de imprensa da PM informou que o velório do sargento Sérgio Ramos iniciará amanhã, a partir das 2h, no Oratório do Quartel da Polícia Militar, localizado na rua Benjamim Constant, no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus. O local do enterro ainda não foi confirmado.

Detran-AM

Pelo fato de estar com a CNH vencida, Clóvis não poderia estar dirigindo. A assessoria de comunicação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM) explicou os procedimentos.

Segundo o órgão, quando o motorista completa 20 pontos na CNH, ele é notificado e, então, deve entregar o documento no Detran. A partir disso, o condutor precisa concluir um curso de reciclagem, além de ser aprovado em exame, para poder dar entrada no processo de renovação da habilitação, algo que Clovis não fez.

Caso após o período do trâmite, o prazo de validade da CNH do condutor ainda não esteja vencido, o motorista deve cumprir a suspensão (que varia de 6 a 12 meses). Depois de cumprir a punição, o condutor tem o direito de renovar o documento restabelecido. Se o prazo estiver vencido, o motorista pode renovar a habilitação normalmente.

Fonte: A Critica

Foto: Divulgação Internet

Deixe uma resposta