’16/06/2019’

Moradores do entorno do Igarapé Mestre Chico vivenciam nova área revitalizada

Moradores do entorno do Igarapé Mestre Chico vivenciam nova área revitalizada

O aposentado Raul Fogaça, 66, mora há mais de 45 anos no bairro da Cachoeirinha, zona sul de Manaus, e da janela de sua casa avista um cenário que era impossível de ocorrer: a revitalização do leito do Igarapé do Mestre Chico. Por 30 anos, o local exalou mau cheiro devido à poluição na área. A rotina de Raul e de várias famílias do entorno começou a mudar este ano, quando iniciaram as obras de construção de um Parque, entre a rua Duque de Caxias e o Residencial Mestre Chico II – conjunto pertencente ao Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

A obra vem modificando a área e trazendo uma boa perspectiva na vida para as pessoas que moram na região. Denominado de Parque Afluente Mestre Chico, o espaço vai contar com uma extensão total de 3.352 m² de área urbanizada, com rede de esgoto, áreas de lazer e esporte e arborização. Iluminação a led, área de prática de basquete e uma academia ao ar livre completam o projeto, que deve ser entregue até o segundo semestre deste ano pelo Governo do Estado.

Para Raul Fogaça, a visão da obra de sua casa é outra face do que existia há quase três décadas. “Antes o igarapé era muito sujo. Estar em certas partes da minha residência era muito difícil, porque o mau cheiro era insuportável. Hoje isso já foi modificado, e eu jamais imaginei ver essa área revitalizada novamente”, relatou.

O zelo pelo local está entre as atividades diárias de Raul, que se compromete em cuidar bem do espaço. “Vou passar a roçadeira para capinar e cuidar do local. Esperei isso por muito tempo, e agora temos de dar valor”.

Resgate e construção – A área, que está sendo revitalizada desde o mês de agosto do ano passado, já estava poluída há mais de três décadas. O que era antes uma área limpa, com um igarapé onde a população pescava e tomava banho, tornou-se um ambiente inacessível, devido ao crescimento desordenado e à falta de saneamento básico, que contribuiu para a poluição do local com o descarte inadequado de lixos no igarapé.

O coordenador executivo da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Marcellus Campêlo, disse que as obras feitas pelo Prosamim são focadas nas qualidade de vida das pessoas.

“As obras do Prosamim são socioambientais. O foco são as pessoas, e a nossa principal meta é oferecer à população uma melhor qualidade de vida por meio das obras do Programa. E o Parque do Mestre Chico representa esse resgate de um local que antes, quando o igarapé era limpo, era bastante frequentando e utilizado. Hoje estamos dando uma nova cara, preservando uma área que tem história em nossa cidade”.

O Parque Afluente Mestre Chico é uma obra do Governo do Estado, executada pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) e pertence ao Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

Deixe uma resposta