Manifestação em favor de Bolsonaro e Moro reúne milhares de pessoas na Ponta Negra

Manifestação em favor de Bolsonaro e Moro reúne milhares de pessoas na Ponta Negra

 

 Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reuniram 10 mil pessoas, segundo a Polícia Militar,  na tarde deste domingo (26), na Praia da Ponta Negra, zona oeste de Manaus, em apoios às reformas propostas pelo governo federal.

Com discursos a favor da reforma da Previdência, do pacote anti-crime de Sergio Moro e contra o chamado “Centrão” no Congresso Nacional, organizadores da manifestação, representantes de grupos de Direita e políticos em geral acusaram parlamentares de tentar impedir Bolsonaro de governar.

Para o deputado federal Delegado Pablo Oliva (PSL) a manifestação demostrou que a população do Amazonas apoia o presidente Bolsonaro. “É importante porque é um recado para o Brasil que precisa de reforma, de mudanças. Tivemos muitos anos de atraso com a esquerda no poder, e agora o momento é diferente. É um momento em que o nosso País vai avançar. Está todo mundo a favor do Bolsonaro”, afirmou apontando aos participantes do ato.

Outro parlamentar presente foi o também deputado federal Capitão Alberto Neto (PRB). O parlamentar disse que a manifestação deste domingo é uma mensagem ao Congresso. “O governo é muito recente e a relação com o Congresso deve melhorar. O (presidente) Bolsonaro colocou uma política diferente. Ele não fez conchavos políticos para montar seu ministério. Usou critério técnico e isto causou um choque, mas logo as coisas irão se adaptar e o nosso País vai sair deste buraco, desta crise que a esquerda deixou”, afirmou.

Um dos coordenadores da manifestação, Júnior Oliveira, explicou que a manifestação é para defender a reforma da Previdência, o pacote anti-crime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e em defesa do presidente Bolsonaro. “Nós, os movimentos de Direita, estaremos aqui todas as vezes que a Esquerda for às ruas, para defender este governo. O Centrão está contra o governo e o Supremo (Tribunal Federal) é totalmente aparelhado. Então nós queremos que a operação Lava Toga saia, para que os ministros que estão lá, apenas defendendo os interesses deles, saiam”, afirmou.

 

Deixe uma resposta