’15/12/2019’

Governo do AM reduz compulsórios para ampliar oferta de crédito

Governo do AM reduz compulsórios para ampliar oferta de crédito

“Fico feliz por nossa voz ter sido ouvida. Essa é uma medida que já vínhamos defendendo há bastante tempo. Ampliar o crédito, especialmente para os micro e pequenos empresários, é fundamental para a retomada do crescimento”, declarou o senador Eduardo Braga (MDB/AM), ao tomar conhecimento da decisão anunciada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de redução da alíquota do compulsório dos bancos.

Na opinião do líder do MDB, no atual cenário de desemprego e estagnação econômica, não existe qualquer sentido em manter alíquotas elevadas de compulsórios – o dinheiro depositado nos bancos pelos correntistas que fica retido no Banco Central para garantir a estabilidade financeira e ajudar no combate à inflação. Em abril passado, Eduardo Braga levantou esse debate com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, num encontro promovido com os membros da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

A necessidade de liberar parte dos compulsórios para crédito também foi defendida pelo senador em reunião da CAE no começo deste mês de junho. “Todos os índices da indústria caíram, todos os índices dos serviços caíram, todos os índices do varejo caíram, e eu não entendo como é que um país que está com esse cenário, aumento de desemprego, etc., continua fazendo enxugamento monetário com o compulsório do Banco Central. O que o Brasil precisa é emprestar dinheiro – dinheiro a juros baixos, para o microcrédito, para o consumo –, para que nós possamos voltar a crescer”, disse ele na ocasião.

A expectativa de Paulo Guedes é que a redução dos compulsórios possa injetar mais de R$ 100 bilhões na economia, com a ampliação de crédito para pessoas e empresas. Em nota, o Banco Central disse que não há prazo nem valores definidos para a liberação dos recursos.

Com informações da assessoria

Deixe uma resposta