’22/09/2019’

Brasil cria 43.820 vagas formais de trabalho em julho, diz Caged

Brasil cria 43.820 vagas formais de trabalho em julho, diz Caged
Foto Reinaldo Canato

O Brasil criou 43.820 vagas formais de trabalho em julho deste ano, segundo dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) nesta sexta-feira (23). O saldo de empregos foi positivo pelo quarto mês consecutivo.

Houve 1.331.189 contratações e 1.287.369 demissões no período, com saldo positivo de 43.820 vagas.

O setor da construção civil foi o principal destaque de julho, com saldo de 18.721 postos de trabalho. Em seguida, aparecem o setor de serviços (8.948) e da indústria de transformação (5.391).

A pesquisa aponta que o salário médio de contratação em julho foi de R$1.612,59, enquanto o de demissão foi de R$1.768,34.

O saldo de empregos é inferior ao registrado em julho de 2018, quando o mercado abriu 47.319 vagas com carteira assinada.

Desempenho regional 

Todas as regiões do Brasil tiveram crescimento no mercado formal de trabalho em julho. A região Sudeste teve o melhor desempenho, com 23.851 vagas de emprego com carteira assinada, seguida do Centro-Oeste (9.940 postos); Norte (7.091 postos); Nordeste (2.582 postos) e Sul (356 postos).

A maior parte das vagas foi aberta em São Paulo, onde foram criados 20.204 postos de trabalho; Minas Gerais, com 10.609 novas vagas, e Mato Grosso, que teve saldo positivo de 4.169 postos.

Os piores resultados foram Espírito Santo, onde foram fechadas 4.117 vagas, Rio Grande do Sul, com 3.648 postos a menos e Rio de Janeiro, que fechou julho com saldo negativo de 2.845 postos.

Deixe uma resposta