Em Nhamundá, 40 mil filhotes de tartarugas são soltos na natureza

Em Nhamundá, 40 mil filhotes de tartarugas são soltos na natureza
Foto: reprodução.

A Prefeitura de Nhamundá, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Sedema) realizou na manhã da última sexta-feira, 19, a soltura de 40 mil filhotes de quelônios. A ação faz parte do Projeto Manejo Sustentável de Quelônios, em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), idealizado por voluntários da comunidade do Corocoró, Zona Rural do Município de Nhamundá (a 327 quilômetros de Manaus).

O objetivo do trabalho do grupo de pessoas é a preservação dessas espécies e a realização de ações de educação ambiental aos moradores dessas localidades. A ação também foi acompanhada por membros da Secretaria de Cultura e Turismo do município.

O secretário de Meio Ambiente, João Paulo Fonseca comentou sobre o sucesso do projeto. “Estamos aqui na comunidade do Corocoró, onde realizamos a soltura de 40 mil filhotes de tartarugas. A Prefeitura de Nhamundá vem dando apoio a esse projeto desde 2013. Esse ano, estamos finalizando o trabalho que iniciou ano passado. Sabemos que é um trabalho árduo, mas tudo recompensa nesse momento final que é de devolução desses filhotes a natureza. O Município de Nhamundá, hoje, é o primeiro no ranking do Baixo Amazonas em soltura de filhotes de tartarugas, isso se torna um orgulho pra nós nhamundaenses”, finaliza.

A ação faz parte do Projeto Manejo Sustentável de Quelônios, em parceria com a Ufam.

Pedro de Sá Santarém, 61 anos, coordenador voluntário do projeto na comunidade, explica que apesar de ser um serviço trabalhoso, no fim é gratificante.

“Estamos aqui para fazer a soltura dos quelônios, fazemos um serviço voluntário, são oito pessoas que colaboram com a gente. É um serviço difícil e trabalhoso, mas muito valioso. Já tentei desistir várias vezes, mas quando a gente vê o resultado de todo esforço sendo um sucesso é o que faz a gente continuar trabalhando”, completa.

Outra voluntária do projeto, dona Terezinha Camarão, se sentiu realizada ao ver a cena dos quelônios voltando a natureza.

“Acho muito bonito a soltura desses bichinhos, é uma maravilha a gente ver essa ação, porque aqui a gente não via isso, mas de um certo tempo pra cá, o grupo se reuniu pra cuidar, tratar e fazer esse lindo trabalho que tá sendo apresentado hoje. Então, pra nós da comunidade é um prazer ver essa lindeza de tartaruguinhas descendo no rio”, completou.

Ao final da ação, os voluntários do projeto receberam cestas básicas da Prefeitura, como forma de agradecimento e reconhecimento pelo trabalho voluntário realizado.

Ao final da ação, os voluntários do projeto receberam cestas básicas da Prefeitura

Fonte: Pawé News.

Deixe uma resposta