Ensino remoto: pais devem ficar atentos aos cuidados com crianças e adolescentes na internet

Ensino remoto: pais devem ficar atentos aos cuidados com crianças e adolescentes na internet
Foto: Divulgação

Desde o início da pandemia, a exigência do ensino remoto nas redes públicas e particulares tem destacado a necessidade de cuidados com crianças e adolescentes no acesso à internet ao redor do mundo. Ferramenta preferida pelos estudantes, o WhatsApp, aplicativo de mensagens instantâneas, é um dos exemplos de espaços que requerem cuidados e atenção neste momento.

É através dele que os jovens tiram suas dúvidas com os professores, ficam por dentro dos comunicados escolares e, até mesmo, organizam-se para realizar trabalhos com os colegas.

Porém, apesar da facilidade que a plataforma oferece, os estudantes precisam ficar atentos a alguns cuidados na hora de manuseá-la, para não cair em golpes ou ter a conta roubada. Para isso, também é fundamental a participação dos pais ou responsáveis, que devem, sempre que possível, monitorar os conteúdos acessados pelos filhos.

A gerente de Mídias e Conteúdos Digitais do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam), Sabrina Araújo, que tem trabalhado nas estratégias de alcance aos estudantes da rede pública, destaca os cuidados necessários com a ferramenta. Segundo ela, grupos com pessoas desconhecidas podem representar perigo, se não houver atenção. Por isso, é importante que os alunos saibam a procedência de cada um, antes de aceitar participar deles.

“O WhatsApp é um dos aplicativos de mensagens mais populares entre os jovens, senão o mais popular. Existe diferença em relação à utilização somente para uso pessoal e quando precisamos utilizar para estudo e trabalho, com interações com contatos diferentes. Por isso, é necessário alguns cuidados na hora de baixar, instalar e utilizar”, afirmou.

Links suspeitos – É importante que os estudantes nunca cliquem ou compartilhem links suspeitos, geralmente enviados por números desconhecidos. Muitas vezes, pode se tratar de spam, vírus e outras coisas indesejáveis, que podem resultar na perda da conta no aplicativo e, em alguns casos, na danificação do aparelho celular.

Verificação em duas etapas – Um mecanismo importante para aumentar a segurança no WhatsApp é a autenticação em duas etapas, que serve para impedir o acesso não autorizado à conta, mesmo quando a senha é comprometida. Para ativar a verificação, basta ir em “Ajustes”, depois em “Conta”, “Confirmação em duas etapas” e escolher uma senha.

Com isso, qualquer um que tentar entrar na conta do aluno deverá colocar essa senha, jamais dividida com ninguém.

Aplicativos – É importante que o estudante nunca baixe aplicativos desconhecidos ou de lojas não oficiais, pois eles podem conter vírus. Além disso, ele deve manter o WhatsApp e o sistema operacional do celular sempre atualizados, para garantir proteção contra as mais recentes ameaças de segurança e otimizar a capacidade dos apps e do aparelho.

Dados pessoais – O aluno nunca deve fornecer dados pessoais como CPF ou data de nascimento para outra pessoa, mesmo que ele a conheça – ela pode ter tido sua conta hackeada. Essas informações podem ser repassadas indevidamente para outros usuários e utilizadas em fraudes.


Fonte: Am Post

Deixe uma resposta