Primeiro dia de horário estendido em feiras de Manaus tem pouco movimento

Primeiro dia de horário estendido em feiras de Manaus tem pouco movimento
Primeiro dia de horário estendido em feiras de Manaus tem movimentação baixa, dizem feirantes — Foto: Francisco Milton/Rede Amazônica

Começou, nesta segunda-feira (29), o horário estendido em quatro feiras abastecedoras de Manaus por conta da Semana Santa. Os feirantes comentaram que, comparado ao ano passado, a movimentação está baixa para uma segunda-feira no período que antecede a Páscoa.

A mudança do horário estendido deve seguir até o dia 4 de abril, domingo de Páscoa. Após essa data, as feiras voltam a funcionar dentro do horário estabelecido pelo decreto governamental, que é de 4h às 16h, em função da pandemia da Covid-19.

Na manhã desta segunda-feira (29), o G1 esteve na Feira da Manaus Moderna, um dos locais que teve o horário estendido, e conversou com o feirante Fernando Carvalho, que trabalha com a venda de peixe Pirarucu.

“Está devagar, fraco o movimento. Tomara que melhore um pouco mais daqui para sexta-feira. Comparado ao ano passado está fraco demais. A solução é vender um pouco mais barato para ver se as pessoas compram mais. Por exemplo, aqui na minha banca tem várias opções de valores. Espero vender tudo para tentar gerar, pelo menos, o dinheiro do fornecedor”, comentou.

O feirante Fernando Carvalho trabalha com a venda de peixe Pirarucu, disse que o movimento da clientela, para uma segunda-feira da semana santa, estava fraco. — Foto: Eliana Nascimento/Rede Amazônica

O feirante Gilberto Cabral trabalha na feira há 20 anos e espera melhorar o número das vendas até quarta-feira.

“Lá para o meio da semana, dá uma melhorada. Hoje ainda é fraco, mas depois melhora. Em relação aos peixes, comparado ao ano passado, esse está melhor por conta da fartura. Matrinxã barato, tambaqui, jaraqui, e isso atrai muito cliente. Muitos [dos clientes] estão pedindo via delivery, fazem encomenda por telefone e fazemos entrega”, disse.

Diferente dos anos anteriores, quando as feiras costumavam lotar no início da Semana Santa, nesta segunda-feira (29) havia mais feirantes que clientes. Francisco Sidney Batista, feirante há doze anos, disse ter percebido os cuidados dos clientes durante a pandemia.

“Estão comprando mais rápido, aquele tempo que os clientes perdiam para pesquisar, procurar tudo, estão dando preferência para quando o preço está baixo para não perder tempo, sem fazer aglomeração. É o que a gente tem percebido”, contou.

Feira na Manaus Moderna teve movimentação baixa nesta segunda-feira — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

Com todos os cuidados, usando máscara e até luvas nas mãos, o militar aposentado Rui Nascimento, de 75 anos, foi até a feira com a filha para escolher peixes para a Semana Santa. Ele percebeu um aumento nos preços.

“O valor está mais alterado um pouco, comparado ao ano passado, esse ano aumentou mais um pouco, aliás, tudo aumentou. Há muitas diferenças do ano passado para cá”, disse.

Com a procura pelo peixe, os feirantes que vendem carne sentem o impacto da queda nessa época, como é o caso Francisco Oliveira. “Estamos na semana Santa Agora, caiu mais a procura da carne, as pessoas procuram mais o peixe, mas está chegando fim do mês, esperamos que aumente mais as vendas”, finaliza.

Feiras com horário estendido de 4h às 20h até 4 de abril:

  • Feira Manaus Moderna, no Centro;
  • Feira da Banana, no Centro;
  • Feira da Panair, no bairro Educandos;
  • e Feira do Produtor da zona Leste, no bairro Jorge Teixeira.

Fonte: G1 Amazonas

Deixe uma resposta