Na gestão de Amazonino, FPS aumentou em quase 100% o investimento em ações, no estado

Na gestão de Amazonino, FPS aumentou em quase 100% o investimento em ações, no estado
Foto: Valdo Leão / Secom

 

O Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) investiu mais de R$ 26 milhões em ações de fomento, de assistência e de cooperação técnica, em 2018, registrando um aumento em 90,12%, em relação aos últimos quatro anos. Para a presidente do Fundo, Mônica Mendes, o resultado é fruto de eficiência na gestão e amor ao próximo.

“Isso é resultado da gestão que o governador Amazonino Mendes teve neste ano e da equipe muito boa, técnica, bastante competente e comprometida, equipe que acreditava nesse governo que veio para arrumar a casa. Nós podemos dizer isso com muita satisfação porque conseguimos superar as nossas metas”, comentou a presidente.

Na gestão de Amazonino, mais de 30 municípios foram contemplados, sendo 57 instituições alcançadas e 14 mil pessoas beneficiadas direta e ineditamente. No setor primário, o FPS investiu R$ 18 milhões, e no setor social um total de R$ 8 milhões. Para se ter uma ideia da eficiência dos investimentos, durante os anos de 2014, 2015, 2016 e 2017 foram investidos R$ 13,6 milhões.

“Além do investimento no setor primário também tem a questão do setor social, que são as instituições que lidam diretamente na ponta. Nós conseguimos mais ou menos oito milhões, fora os repasses que foram feitos para outras secretárias parceiras como a Seped, que assim conseguiu adquirir equipamentos como órteses e próteses, para atender as pessoas com deficiência e as instituições que também trabalham nessa área, perfazendo um total de mais de R$ 26 milhões investidos nesse pequeno espaço de tempo”, comentou a presidente, frisando que “foi o ano, como eu já disse, que ultrapassamos a meta que estava prevista”.

Moacyr Alves – Para a diretora do Abrigo Moacyr Alves, Claudete Cialirni, a parceria com o FPS é extremamente importante para as 1.242 pessoas que são atendidas diariamente pela instituição. Em 2018, o abrigou recebeu, por meio de edital, equipamentos industriais de corte e costura.

“O Fundo tem nos beneficiado muito. Então, sempre que sai edital, nós colocamos projetos e somos contemplados. Nesta gestão atual, fomos contemplados com máquinas, com a qual vamos poder entrar numa fabricação de camisas de campanhas publicitárias industriais. Isso tem uma repercussão muito boa porque é um projeto de autossustentabilidade. O FPS é um parceiro que podemos contar e eles acreditam no nosso trabalho e reconhece o nosso trabalho”, comentou a diretora.

*Com informações da assessoria

Deixe uma resposta