Ministério Público vai abrir 2 inquéritos para investigar mortes de detentos em presídios de Manaus

Ministério Público vai abrir 2 inquéritos para investigar mortes de detentos em presídios de Manaus

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) informou que vai abrir dois inquéritos, sendo um criminal e outro de acompanhamento, para investigar as mortes de 55 detentos de quatro presídios de Manaus, em pouco mais de 24 horas, segundo informou, na noite deste segunda-feira (27), a Procuradora-geral de Justiça, Leda Mara Nascimento Albuquerque.

O órgão solicitou a transferência dos líderes das mortes para presídios federais de segurança máxima e apoio do governo federal para envio de policiais da Guarda Nacional.

40 mortes

Até a noite desta segunda-feira, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), confirmou 40 mortes de detentos, registradas no Insituto Penal Antônio Trindade (Ipat), Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), Centro de Detenção Provisória Masculino 1 e Unidade Prisional do Puraquequara (UPP).

 

Com informações da assessoria

Deixe uma resposta