’06/12/2019’

Terremoto mais potente em 20 anos atinge o sul da Califórnia

Terremoto mais potente em 20 anos atinge o sul da Califórnia

Um terremoto de magnitude 7,1 atingiu o sul da Califórnia, nos Estados Unidos, na sexta-feira (5). Esse tremor, o segundo dessa semana, foi o mais forte em 20 anos a atingir região, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS na sigla em inglês). Várias pessoas ficaram feridas, de acordo com a CNN.

O sismo ocorreu às 20h33 no horário local (0h33 deste sábado, no Brasil) e o epicentro foi registrado a 17 km de Ridgecrest, localidade de 30 mil habitantes, a 250 km de Los Angeles. O tremor foi sentido em Los Angeles, Phoenix, Las Vegas e Reno.

O terremoto provocou deslizamentos de terra, rachaduras em fundações e destruiu muros. Canalizações de água e esgoto também foram rompidas. Após o tremor, ainda foram registrados incêndios provocados por vazamentos de gás, de a cordo com o Corpo de Bombeiros do condado de San Bernardino.

Cerca de 3.000 moradores em Ridgecrest e nas áreas vizinhas estão sem energia, gás e sem sistema de comunicação.

Famílias passaram a noite fora de casa com medo de réplicas do tremor. No hospital regional de Ridgecrest, pacientes foram levados de cadeira de rodas para o lado de fora, onde enfermeiros davam prosseguimento aos atendimentos ao ar livre, de acordo com a CNN.

O discurso do ex-campeão do peso-meio-pesado, Rashad Evans, foi interrompido por causa do tremor na “Moderna” do Hall da Fama do UFC. Imagens divulgadas pela CNN mostram a reação de dois de seus âncoras que apresentavam um jornal no momento do tremor.

Emergência

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, declarou estado de emergência para o condado de San Bernardino. A mesma medida já havia sido tomada após o sismo de magnitude 6,4 que atingiu a cidade na quinta-feira (4).

Em Ridgecrest, há uma base militar da Marinha americana, a Naval Air Weapons Station China Lake, onde em um amplo espaço deserto são testados bombas e mísseis. O abalo provocou danos no complexo, como incêndios e vazamento de água e produtos perigosos.

O major-general David Baldwin, ajudante geral da Guarda Nacional da Califórnia, disse que uma força-tarefa conjunta, que incluirá 200 forças de segurança e aeronaves militares, será enviada para ajudar.

Fonte: G1

Deixe uma resposta