’07/12/2019’

Acusados da morte de Marielle são transferidos para Rondônia 

Acusados da morte de Marielle são transferidos para Rondônia 

Transferência entre as duas unidades prisionais teria acontecido no último dia 26, numa operação sigilosa para evitar uma fuga; Polícia Federal deu apoio

O sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz acusados de serem os responsáveis pela morte da vereadora Marielle Franco, morta no dia 14 de março de 2018, foram transferidos para a Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. Lessa e Queiroz estavam anteriormente na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, desde o dia 29 de março.

A transferência entre as duas unidades prisionais teria acontecido no último dia 26, numa operação sigilosa para evitar uma fuga. Tudo foi feito com apoio de policiais federais.

O sargento reformado e o ex-policial militar respondem por duplo homicídio triplamente qualificad(motivo torpe, emboscada (recurso que dificultou a defesa da vítima), tentativa de homicídio contra a assessora que sobreviveu e também por crime de receptação.

Buscas no mar

A Marinha fez buscas no mar da Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio, pela arma que pode ter sido usada na morte de Marielle e o motorista Anderson. Após três dias de trabalho na área, foram encontrados nove objetos próximo às Ilhas Tijuca, que serão retirados por mergulhadores e passarão por um processo de identificação.

De acordo com a polícia, o responsável por jogar a arma na água é Reginaldo Freitas, amigo de Ronnie Lessa, que está preso suspeito de participação no crime.

Quatro suspeitos já foram ouvidos nesta semana na Delegacia de Homicídios sobre o descarte das armas, além de várias testemunhas.

Fonte: R7

Deixe uma resposta