’16/10/2019’

Ministério Público do AM cobra medidas da Prefeitura de Coari

Ministério Público do AM cobra medidas da Prefeitura de Coari

O promotor de Justiça em Coari Weslei Machado expediu uma recomendação ao prefeito Adail Filho em que dá prazo de um ano para realização de concurso público e exoneração dos servidores temporários após a posse de concursados.

No documento, o promotor de Justiça determina ainda que qualquer nova contratação temporária deve ser precedida de lei municipal autorizativa, realização de processo seletivo precedido de publicação de edital publicado no Diário Oficial e definição de critérios objetivos para a escolha dos contratados entre outros critérios.

Ao propor a realização de concurso público para contratar servidores à administração municipal, o promotor cita que “que, passados quase três anos do início da atual gestão, não houve a realização de nenhum concurso público, mas apenas contratações temporárias, em clara violação ao princípio e dever constitucional de garantia de acesso isonômico aos cargos públicos efetivos”.

nvestigações
Na segunda-feira (12), a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado (MPE-AM), Leda Mara Nascimento Albuquerque, determinou que fosse criada uma força-tarefa para apurar os crimes de corrupção em Coari. A determinação foi assinada um dia após o programa ‘CÂMERA RECORD’, da TV RECORD, ter veiculado uma matéria de cunho nacional sobre os mandos e desmandos da família Pinheiro, naquela cidade.

De acordo com a Portaria nº 2259/2019, Leda Mara estabelece que o grupo de trabalho terá como objetivo “atuar nos feitos judiciais e extrajudiciais das 1ª e 2ª Promotorias de Justiça da Comarca de Coari”. Ainda segundo o documento, a força-tarefa deverá ser coordenada pelo promotor Weslei Machado Alves e composta pelos promotores Leonardo Tupinambá do Valle, Fabrício Santos Almeida, Fábia Melo Barbosa de Oliveira e Gabriel Salvino Chagas do Nascimento.

Conforme a portaria, o prazo estabelecido pela procurado-geral de Justiça do Estado para que os trabalhos sejam concluídos é de 60 dias.

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, e seus familiares foram tema de uma reportagem especial exibida no domingo, 11, no programa ‘CÂMERA RECORD’, da TV RECORD. A matéria apresentou esquema de corrupção que, segundo o programa, retirou milhões dos cofres públicos da cidade que é rica em petróleo.

O atual prefeito da cidade, Adail Filho, filho dele, é acusado de desviar dinheiro público para os amigos.

Deixe uma resposta