MP deve investigar oferta de diretor da ALE/AM a partidos que apoiam candidatura de David Almeida

MP deve investigar oferta de diretor da ALE/AM a partidos que apoiam candidatura de David Almeida

Durante uma live nas redes sociais, o pré-candidato à Prefeitura de Manaus e ex-governador interino do Amazonas, David Almeida (Avante) informou nesta terça-feira, 18, que vai fazer um Boletim de Ocorrência (B.O.) e irá até o Ministério Público do Amazonas (MP/AM) para pedir investigação sobre acusações do diretor de Cooperação Técnica do Interior (CCOTI) da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE/AM), Francis Silva, que segundo David, ofertou dinheiro a partidos para que eles não se coliguem com o Avante nas eleições deste ano

“De onde esse cidadão tirou dinheiro? Ele vai ter de dizer, a mando de quem ele está? [Estão] querendo tirar os partidos que estão aliados ao Avante, pois não conseguiram montar chapa de vereador no partido deles. Montaram metade de uma chapa, pois são incompetentes e não tem voto. Eles querem desestruturar e prejudicar a candidatura daqueles que têm trabalho. Isso é crime. Estou denunciando isso hoje”. Exclamou Almeida, que foi presidente da ALE/AM no período de 2016 a 2018 e conhece Francis

Após o comunicado, David convocou os representantes do Avante nesta quarta-feira, 19, para decidir a reunião com os Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Partido da Mulher Brasileira (PMB) e do Partido Trabalhista Cristão (PTC), possíveis coligações para as eleições municipais para debater nesta quinta-feira, 20, como serão formalizadas as investigações.

David detalhou que Silva teria ligado para os membros de ao menos três partidos que são propensos aliados do Avante, e que teria oferecido valores em espécie, além de distorcer articulações nacionais. “Isso é um crime federal e eleitoral, ele vai ter de dizer quem está tramando essa ‘pernada’ nos partidos que estão conosco. Liguei para a nacional do partido, e está tudo confirmado, não vou deixar barato essa tentativa de golpe na democracia aqui na nossa cidade, no nosso Estado. Vou responder na altura e enfrentar a todos aqueles que querem se opor”, completou.

Convenção Drive-In

Ainda na live, Almeida comunicou aos filiados do partido Avante que as convenções partidárias serão realizadas em 8 de setembro em formato “Drive-In”. A iniciativa visa evitar a disseminação do novo coronavírus em aglomerações como as reuniões partidárias, uma vez que os participantes não devem sair dos veículos para participar do evento.

“Temos a responsabilidade de não patrocinar ou incentivar aglomeração, e como nós temos quatro partidos coligados, esse número iria crescer e certamente nós teríamos uma reunião com mais de 6 mil pessoas. Sendo assim, faremos de forma drive-in, isso mesmo, está na moda e temos de nos adaptar aos novos tempos, novas possibilidades. Será uma forma de fazer a nossa convenção com um palco só, um telão. Cada correligionário, suas famílias vão manter uma distância no final de tarde, começo de noite, todos fazendo sua festa, jogando balões e confetes, estamos planejando”, finalizou Almeida.

 

Fonte: Revista Cenarium.

Deixe uma resposta