Piu Piu’, pistoleiro do CV, é executado com 11 tiros em Manaus

Piu Piu’, pistoleiro do CV, é executado com 11 tiros em Manaus

A guerra pelo controle do tráfico de drogas no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus, fez mais uma vítima na noite desta quinta-feira (4). Daniel Mota da Silva, 26, vulgo “Piu Piu”, considerado pistoleiro da facção criminosa Comando Vermelho (CV), foi executado com 11 tiros por “soldados” da também de facção criminosa.

Segundo relatos de testemunhas, o crime aconteceu por volta das 18h30. Daniel foi atacado em frente da casa onde morava por dois homens, que estavam em uma motocicleta vermelha, de modelo e placa não reconhecidas. Daniel ainda correu pela rua Maria Amorim Neves, mas foi alcançado pelos assassinos.

Conforme informações da perícia criminal, Daniel foi atingido com tiros de pistola calibre ponto 40 e nove milímetros, sendo na cabeça, no pescoço, nos braços, nas costas e no tórax. O corpo foi removido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) para realização do exame de necropsia.

Antecedentes criminais

Daniel respondia pelo crime de homicídio ocorrido no dia 28 de setembro de 2011. Ele foi preso em 14 de junho de 2014 durante o cumprimento de mandado de prisão preventiva, ordem judicial expedido no dia 23 de outubro de 2013, pela juíza Rosália Guimarães, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

À época, Daniel confessou o assassinato após desentendimento com Eny Laranjeiras Bezerra, 26. Para se vingar, ele contou com ajuda de um amigo mototaxista e seguiu na garupa de uma motocicleta até à casa de Eny, na rua da Paz. Ele desceu do veículo e efetuou três tiros à queima-roupa contra Eny, que morreu na hora.

Por conta do crime, ele foi indiciado por homicídio e cumpriu pena na extinta Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, localizada no bairro Centro, na Zona Sul da capital. Após ganhar alvará de soltura, Daniel usava tornozeleira eletrônica e continuava praticando crimes, principalmente, agindo como pistoleiro de facção criminosa.

Bala perdida

Durante o atentado, um menino de sete anos, que brincava com outras crianças em pula-pula e aguardava a vez, foi baleada no peito. O garoto, primo de Daniel, foi socorrida e levada às pressas para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, que fica no mesmo bairro do crime.

Por conta do estado grave, a criança precisou ser transferida para o Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste (HPSCZL), popularmente chamado de “Joãozinho”. Não há informações sobre o estado clínico da vítima de bala perdida.

Investigação

Nos últimos meses, o bairro Compensa trava uma guerra entre facções criminosas CV, Primeiro Comando da Capital (PCC), Família do Norte (FDN) e a mais recente denominado Comando do Norte (CDN). Os crimes estão sendo investigados pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).


Fonte: AM Hoje.

Deixe uma resposta