Documentos contradizem Dermilson Chagas sobre ‘guarita de ouro’ herdada das gestões de Melo e Amazonino

Documentos contradizem Dermilson Chagas sobre ‘guarita de ouro’ herdada das gestões de Melo e Amazonino
Deputado Dermilson Chagas era aliado político de Amazonino Mendes na época em que era prefeito de Manaus (Reprodução/Internet)

Após ter trocado ‘alhos com bugalhos’ na última quinta-feira, 4, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), ao tentar fazer críticas ao governo Wilson Lima (PSC), o deputado Dermilson Chagas (Podemos) acabou criticando uma obra executada sem licitação e que teve pagamento aprovado na gestão do ex-governador Amazonino Mendes da qual ele era líder. A REVISTA CENARIUM teve acesso a documentos que provam o embaraço do parlamentar.

A obra em questão começou em 2017, na Secretaria de Estado de Educação (Seduc), ainda na gestão de José Melo. Em 2018, o ex-governador Amazonino Mendes reconheceu a dívida de R$ 493 mil. De acordo com o Portal da Transparência, a empresa Matrix Construção e Conservação teve o pagamento autorizado em 23 de agosto de 2018.

Veja o documento:

Esquecimento

À época, Dermilson Chagas era líder de Amazonino na Aleam e não teceu nenhuma crítica ao reconhecimento de dívida autorizado pelo então secretário de Estado de Educação, Lourenço da Silva Braga. Com a autorização de pagamento por reconhecimento de dívida dada pelo secretário, a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) fez o pagamento em março de 2019.

Veja o documento:

Hoje na bancada de oposição, o parlamentar do Podemos foi traído pela distração em não reconhecer que o débito é herança do então aliado Amazonino Mendes. Ao fazer a denúncia, Dermilson mostrou imagens da fachada que tem a identidade visual do governo passado e que ele não conseguiu reconhecer que se tratava de uma obra antiga.

Na tentativa de atacar Wilson Lima, o ex-líder do governo Amazonino acabou lembrando que não executava seu papel de fiscalizar o executivo estadual com tanto afinco quanto deveria e mostrou seu despreparo como oposição. Nas imagens de vídeo, Dermilson chegou a medir com fita métrica o tamanho da fachada. Ao medir o prédio, esqueceu de medir a verdade e agora foi surpreendido por ela.


Fonte: Revista Cenarium.

Deixe uma resposta