Entregador de delivery morre após ser baleado pela polícia em Manaus

Entregador de delivery morre após ser baleado pela polícia em Manaus
1º DIP Manaus — Foto: Adneison Severiano G1/AM

Um entregador de delivery, de 20 anos, morreu na noite desta terça-feira (30), após ser baleado em pela polícia no bairro da União, na Zona Centro-Sul de Manaus.

O delegado plantonista do 1° Distrito Integrado de Polícia, Cícero Túlio, informou que os policiais disseram que foram acionados após uma denúncia de tentativa de assalto e tentaram abordar o jovem e outro rapaz em uma motocicleta. Os policiais teriam afirmado que a dupla reagiu à abordagem.

O entregador foi baleado e o outro rapaz que estava com ele conseguiu fugir. Os policiais tentaram socorrer o jovem, mas ele não resistiu.

Para a polícia, a família do entregador que morreu disse que o rapaz era inocente.

“No momento da abordagem, os autores desembarcaram da motocicleta e, segundo os policiais, eles efetuaram alguns disparos em direção a guarnição da Polícia Militar, que acabaram revidando, vindo a alvejar um dos integrantes que veio a óbito, enquanto outra pessoa fugiu com uma arma de fogo. A polícia apreendeu também uma das armas de fogo que foi utilizada durante a ação criminosa e trouxeram para a delegacia para fazermos os procedimentos”, contou o delegado.

Ainda segundo o delegado, o homem que fugiu deixou a motocicleta no local, mas a polícia, após levar o baleado para o hospital, voltou ao endereço do tiroteio e o veículo já tinha sido levado por pessoas não identificadas.

Uma arma foi apresentada no 1° Distrito Integrado de Polícia, além de entorpecentes que foram encontrados no local. O delegado informou que as investigações da polícia continuam para tentar identificar o homem que fugiu.

Família nega versão da polícia

A família do entregador de delivery disse que o jovem morto era inocente. O tio da vítima disse que o entregador de delivery não estava na moto quando foi morto e não houve troca de tiros. Ele estaria na frente da casa de um colega quando foi baleado pela polícia.

A pochete do jovem com dinheiro e documentos sumiu. “Ele trabalhava direitinho, estava trabalhando para pagar a moto dele, não tinha envolvimento com nada”, disse o tio.

A família do menino teria recolhido a motocicleta dele.


Fonte: G1 Amazonas

Deixe uma resposta