Governador Luiz Fernando Pezão é preso pela Lava-Jato no Rio

Governador Luiz Fernando Pezão é preso pela Lava-Jato no Rio
Foto: MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

O atual governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, foi preso na manhã desta quinta-feira (29), na Operação Boca de Lobo, desdobramento da Lava-Jato no estado. Pezão é suspeito de ter feito parte de um esquema de corrupção do governador anterior, Sérgio Cabral.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Félix Ficher, e Pezão foi preso em sua casa, no Palácio Laranjeiras, sendo levado para a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, na praça Mauá, Zona Central do Rio de Janeiro.

 

Agência Brasil/ Marcelo Sayão

 

A Procuradoria Geral da República explicou que a prisão preventiva de Pezão se deu porque, se solto,  poderia dificultar muito a recuperação dos valores, podendo dissipar seu patrimônio conquistado por vias ilegais. O governador foi apontado na Lava-Jato pelo economista Carlos Miranda, que afirmou ter sido o gerente de propina de Sérgio Cabral, como beneficiário de uma mesada de R$ 150 mil durante a gestão de Cabral.

Segundo a Procuradoria, há registros documentais, nos autos, do pagamento em espécie à Pezão de mais de 25 milhões entre 2007 a 2015, valor bastante incompatíveis com o patrimônio declarado na Receita Federal, equivalento a pouco mais de R$ 39 milhôes. Segundo Carlos Miranda, Pezão passou a pagar R$ 400 mil a Cabral, quando assumiu o Cargo em abril de 2014. Pezão vem sendo constantemente citado nas investigações sobre Cabral desde 2017.

Fonte: G1

Deixe uma resposta