Adail Pinheiro tem liberdade concedida por desembargador do TRF-1, no AM

Adail Pinheiro tem liberdade concedida por desembargador do TRF-1, no AM
Foto: Clóvis Miranda/ Acrítica
Foto: Clóvis Miranda/ Acrítica

 

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, teve sua liberdade concedida pelo Tribunal Regional Federal (TRF 1ª Região), a decisão foi divulgada neste domingo (9). Na última semana, Adail foi condenado a 57 anos e cinco meses de prisão por comandar um esquema milionário de fraudes em licitações e desvios de recursos públicos da Prefeitura de Coari.

De acordo com o advogado de defesa do ex-prefeito, Fabrício de Melo Parente, Adail Pinheiro deve ser liberado na manhã desta segunda-feira (10). Ele está em cela isolada no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), em Manaus.

A liberdade foi concedida pelo desembargador Kássio Nunes Marques. Segundo decisão, o ex-prefeito atende os pré-requisitos legais para aguardar recursos em liberdade.

O ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro foi condenado a 57 anos e 5 meses de prisão na última quinta-feira (6). O esquema criminoso foi desarticulado em 2008, a partir da “Operação Vorax”. Adail foi condenado, ainda, a pagar 2.020 dias-multa referente a 1/4 do salário vigente da época dos fatos.

Operação Vorax

As investigações tiveram início no ano de 2004, a partir de uma representação encaminhada pelo MPF à Polícia Federal, que relatou haver irregularidades na execução de convênio firmado entre a prefeitura de Coari e a União, por meio do Ministério do Meio Ambiente, para a construção de um aterro sanitário no município.

Durante a realização da operação Vorax, em 2008, a Polícia Federal cumpriu mandados de prisão preventiva e apreendeu, entre diversos outros materiais e equipamentos eletrônicos, quase R$ 7 milhões em dinheiro no forro de uma casa localizada em um conjunto habitacional construído pela prefeitura, em Coari, que seriam apenas uma parte dos recursos públicos desviados pelo grupo.

*Com o apoio da assessoria do MPF/AM

Deixe uma resposta