Arthur Neto diz que vacinação contra H1N1 deve começar na quarta-feira (20) em Manaus

Arthur Neto diz que vacinação contra H1N1 deve começar na quarta-feira (20) em Manaus
(Foto: Mário Oliveira/Divulgação)

 

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, se reuniu com o ministro da Saúde (MS), Luiz Henrique Mandetta, cumprindo agenda oficial em Brasília nesta sexta-feira (15) e garantiu o envio do primeiro lote de vacinas contra o vírus H1N1 para Manaus. Ao todo, serão enviados 1 milhão de doses da vacina trivalente para todo o Amazonas, das quais 455.083 serão destinadas para o público-alvo da capital.

Em Manaus, a Campanha de Vacinação contra a Influenza deve ser iniciada na próxima quarta-feira (20), tempo para que as vacinas passem por todos os procedimentos necessários até a distribuição oficial nas 183 salas de vacinação da Prefeitura de Manaus e nas demais salas de vacina do governo do Estado.

O ministro Luiz Henrique Mandetta disse que as vacinas contra a Influenza, produzidas no Brasil, estão dentro de um cronograma de distribuição e são resultado da coleta feita pelo Instituto Butantan das cepas virais que afetam as diferentes regiões do país neste período.
(Foto: Mário Oliveira/Divulgação)
O prefeito Arthur Neto elogiou os conhecimentos, a afabilidade e a capacidade de trabalhar do ministro Mandetta, uma vez que foi necessário, segundo ele, uma “operação de guerra” para antecipar as vacinas para a Manaus, de onde também serão distribuídas pelo governo do Estado para todo o interior do Amazonas.

“O Brasil precisa de pessoas com essa noção de cumprimento do dever e, em Manaus, cumpriremos com a nossa parte. Nos comprometemos em ficar entre as primeiras capitais a cumprirem a meta de vacinação estabelecia pelo Ministério da Saúde”, afirmou.

Desde o início do mês de março, prefeitura, o governo do Amazonas e a bancada federal amazonense fizeram um esforço conjunto para antecipar a campanha de vacinação no estado.

Ao fim do encontro, o prefeito de Manaus pleiteou uma possível flexibilização dos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), que deverá ser discutida em outra audiência. “Saio feliz, conheci mais de perto essa bela figura de homem público, que demonstra estar sintonizado para a efetiva saúde da população brasileira que mais precisa”, encerrou Virgílio.

*redação

Deixe uma resposta