Prefeitura de Manaus lança campanha que destaca a importância da doação de sangue

Prefeitura de Manaus lança campanha que destaca a importância da doação de sangue

A Prefeitura de Manaus lançou a abertura da campanha do Junho Vermelho, mês de incentivo à doação de sangue, foi feita pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

O Junho Vermelho faz parte do calendário oficial do município de Manaus desde 2017, quando o prefeito Arthur Neto sancionou a Lei 151/2017, que determina a realização de campanhas educativas em parcerias com as associações sem fins lucrativos, escolas, faculdades e demais entidades que queiram participar da campanha solidária.

O prefeito lembrou que a lei é de autoria do vereador Fred Mota e, pelo município, as ações são coordenadas pelo Fundo Manaus Solidária, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“Tive o maior prazer em sancionar a lei que vem de um querido amigo vereador, que torna junho o ‘Mês Vermelho’ e o mês da doação de sangue para mantermos os estoques bem abastecidos, principalmente os de RH positivo, os mais difíceis de encontrar”, disse o prefeito.

Em nível estadual, a parceria nas atividades ocorre com a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam).

Conforme a Fundação Hemoam são necessárias de 7 mil a 8 mil bolsas de 450 mililitros de sangue por mês, para atender a demanda de hospitais, prontos-socorros e outras unidades de saúde no Amazonas. E, embora existam, aproximadamente, 500 mil doadores cadastrados em todo Estado, as doações não são constantes.

No mês de junho, o estoque de bolsas de sangue da Fundação Hemoam costuma ficar muito abaixo do normal e para sanar esta deficiência, a Prefeitura de Manaus entra na campanha do Junho Vermelho. Além do mês de junho, outros meses críticos são dezembro, janeiro, fevereiro e julho, por serem meses de férias.

De acordo com diretora-presidente da Fundação Hemoam, Socorro Sampaio, existem mais de 500 mil doadores cadastrados no banco de dados da fundação. No entanto, os dados da instituição dão conta de que, menos de 10 mil doam sangue regularmente por ano. Para ela, as ações do Junho Vermelho são importantes para fortalecer o estoque de sangue no Estado.

“Estamos no segundo Junho Vermelho instituído pela prefeitura e esse momento é importante para conscientizar as pessoas, pois justamente neste mês nossos estoques ficam mais baixos. Então levamos à população o convite para procurar o Hemoam para fazer sua doação”, declarou Socorro.

Quem pode doar

  • Podem doar sangue pessoas entre 18 e 59 anos, com peso a partir de 50 quilos.

 

  • Não pode doar sangue a pessoa que teve hepatite depois dos 10 anos de idade, que teve comportamento sexual de risco, que usa drogas, que teve malária, recebeu transfusão sanguínea ou teve doenças sexualmente transmissíveis nos últimos 12 meses ou que teve febre nos últimos 30 dias.

 

Onde doar

  • As doações podem ser feitas na Fundação Hemoam e no posto de coleta do Hemoam na maternidade Ana Braga. A unidade móvel da Fundação Hemoam, o “Vampirão” também é um posto de coleta de doações de sangue.

Com informações da assessoria

Deixe uma resposta