’20/01/2020’

YouTube e Google são queridinhos do público da terceira idade

YouTube e Google são queridinhos do público da terceira idade

Um levantamento realizado pela TIM mostra que a terceira idade está cada vez mais conectada: 64% dos clientes acima de 60 anos acessam a internet pelo celular. Vídeo e redes sociais são os preferidos, utilizados por 96% e 98% desse público, respectivamente.

No ranking dos aplicativos mais usados pela geração 6.0 da TIM, pela primeira vez o YouTube supera o WhatsApp e aparece na segunda colocação da lista, com 96%. O Facebook segue na liderança com quase 100% de aderência e, na terceira posição (95,3%) vem a pesquisa no Google. Para a operadora, esses dados indicam que os idosos estão ganhando mais autonomia na web, já que não utilizam dados apenas para comunicação, mas também para visualização de vídeos e busca de informações.

A preferência pelo YouTube no lugar do WhatsApp comprova o aumento do consumo de conteúdo no formato audiovisual. A terceira idade começa a seguir as tendências dos nativos digitais e a considerar a plataforma de compartilhamento de vídeos uma alternativa à televisão, por exemplo.

A pesquisa ainda mostra onde estão os idosos mais conectados do País. Os “vovôs” e “vovós” do Rio de Janeiro e da capital paulista são os maiores fãs da internet com, respectivamente, 75% e 73% das conexões brasileiras. Na região Norte, 58% dos clientes acima de 60 anos utilizam a internet.

O levantamento aponta que as mulheres de todo o País se mostraram mais conectadas: 65% delas utilizam dados contra 62% dos homens.

Dizendo adeus às filas dos bancos

De acordo com os dados levantados, 43% dos clientes da terceira idade utilizam o Internet Banking (apps/sites dos bancos) para realizar transações. Essa informação confirma que os serviços eletrônicos estão ganhando credibilidade e a aceitação do público mais sênior, o que traz grandes benefícios para essa geração, uma vez que a migração para os pagamentos e transferências online garante mais conveniência e otimização de tempo aos consumidores.

Deixe uma resposta