Influenciada pelo ‘La Niña’, Manaus deve continuar com chuvas até meados de abril

Influenciada pelo ‘La Niña’, Manaus deve continuar com chuvas até meados de abril
MANAUS - AM - 18/10/2020 - CÉU NUBLADO EM MANAUS. PERÍODO DE CHUVAS INICIA EM NOVEMBRO FOTO: JUNIO MATOS/ACRÍTICA

A previsão para os próximos dias, conforme o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), é de mais chuvas, o que pode se estender até meados de abril para Manaus. Entre 8 e 11 de março, o volume de chuvas chegou a 194,2 mm, ou seja, bem acima do esperado para o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o qual previa acumulados de até 200 mm para o Amazonas, entre o período de 8 a 15 de março. 

De acordo com o meteorologista do Sipam, Renato Cruz Senna, a explicação para a grande quantidade de chuvas vistas nos últimos dias, na capital, acontece sob influência do evento La Niña, desde o final do ano passado. Por conta disso, são esperadas altos volumes de chuvas até meados do mês de abril. 

“Estamos sob influência do evento La Niña que, inicialmente, é identificado por águas anomalamente mais frias na superfície do Oceano Pacifico Equatorial. Esta condição influencia a circulação da atmosfera em diversas áreas do globo, aumentando ou inibindo a formação de nuvens e, por consequência, incrementa ou reduz as chuvas, sendo a nossa região particularmente atingida”, comentou.

“Durante os eventos La Niña, as chuvas no norte da Região Amazônica são frequentemente incrementadas com chuvas acima dos valores normalmente observados principalmente sobre o sudoeste do Amazonas, região de Manaus e noroeste do Estado do Amazonas. Em outras áreas podem ocorrer chuvas abaixo dos valores característicos para esta época do ano como na região do médio Purus. Então, são esperadas bastantes chuvas até o inicio de abril”, ressaltou ainda. 

Segundo o Informativo Meteorológico do INMET, a previsão, entre os dias 16 e 24 de março de 2021, são de chuvas intensas, com acumulados acima de 100 mm em praticamente todos os estados da Região Norte.

Áreas de Risco em Manaus

Atualmente, a capital amazonense tem 1.600 áreas de risco as quais fazem parte do monitoramento da Defesa Civil de Manaus e Casa Militar. Dessas, 306 áreas podem apresentar situações de alagamento ou inundação, quando há um grande volume de chuva ou cheia.  As outras 1.294 áreas podem ocorrer situações de deslizamento e desmoronamento, dependendo do quantitativo de chuva na cidade.

A Prefeitura de Manaus destacou, em nota, que tem monitorado diariamente as áreas que podem apresentar risco à sociedade, de forma em que as secretarias atuem em conjunto no assistencialismo às famílias, seja de forma preventiva com orientações ou a retirada das famílias por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).


Fonte: A Crítica

Deixe uma resposta