Parintins se torna município do interior com mais mortes por Covid-19

Parintins se torna município do interior com mais mortes por Covid-19

A quantidade de óbitos em decorrência da Covid-19 vem apresentando ritmo acelerado no município de Parintins, distante 369 km de Manaus. Até o dia 28 de fevereiro, Manacapuru era a cidade do interior do Amazonas que mais contabilizava mortes pelo novo coronavírus, à época com 271 mortes, quando foi então ultrapassada pela município da Ilha, que havia chegado aos 274 óbitos. Nessa sexta-feira (5), conforme último boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Parintins já aparece bem a frente, com 287 óbitos, comparados a 272 de Manacapuru no mesmo período.

Para se ter noção, a Ilha registrou 74 óbitos somente em fevereiro e outras 34 mortes em janeiro de 2021. Do dia 1º ao dia 5 de março, foram mais 12 mortes pela Covid-19 no município.

O secretário municipal de Saúde de Parintins, Clerton Rodrigues Florêncio, relaciona o aumento de óbitos no município a fatores como a maior gravidade de casos durante a segunda onda da pandemia no Estado. “Além da maior letalidade, observamos mais internações e maior período necessário para recuperação de paciente e, consequentemente, de altas médicas”, disse.

Segundo o secretário, a ausência de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Manaus contribuiu para a quantidade de mortes no município, já que não era possível receber pacientes de outras cidades. “Outro fator que chama a atenção foi que tivemos muitos pacientes intubados e que não foram removidos a Manaus por conta da lotação das UTIs na capital. Mesmo Parintins oferecendo transporte aéreo de UTI, lamentavelmente não conseguimos muitas remoções”, explicou.

“Observamos também que alguns óbitos ocorreram em pacientes transferidos para outros Estados, mesmo com todo o atendimento de qualidade na alta complexidade, isso devido a letalidade do vírus”.

DADOS POSITIVOS

Apesar do aumento no número de mortos por Covid-19, o secretário afirmou que a primeira semana de março “se encerra com ótimas notícias para o município”. Segundo ele, a quantidade de pacientes internados caiu pela a metade em comparação com o maior pico da pandemia, ocorrido em fevereiro, quando o município chegou a ter 158 pacientes internados e 13 pacientes intubados. 

“Nesta sexta-feira, tivemos 54 pacientes internados, 104 a menos do que no maior pico da pandemia, e um paciente intubado. A chegada dos primeiros equipamentos para montagem de dez UTIs em Parintins também é algo importante de ser ressaltado nesse trabalho da Prefeitura de Parintins e do prefeito Bi Garcia”, reforçou o secretário.

AÇÕES DURANTE A PANDEMIA

Como estratégia de combate contra a segunda onda de pandemia do novo coronavírus no município, o secretário Clerton Florêncio afirmou que está instituindo ações para intensificar atendimento de atenção primária nas Unidades Básicas de Saúde na Zona Urbana e Rural e UBS Fluvial, além da instalação das salas de soroterapia com vitaminas.

“Destacamos também o fortalecimento da vacinação para as equipes de saúde, indígenas e idosos em nosso município de Parintins”.  Conforme o diário de vacinação contra Covid-19 no Amazonas, divulgado pela FVS-AM, até essa sexta-feira (5), foram aplicadas 5.116 doses de imunizantes, considerando a 1ª e 2ª doses, em Parintins.


Fonte: A Crítica

Deixe uma resposta